Polícia

Casa de vereador é alvo de busca da Operação Palha Grande em Sapeaçu

Entre os dez mandados de busca e apreensão cumpridos na Operação Palha Grande, um deles foi realizado na residência do vereador de Sapeaçu, Luciano Borges (PP). A ação desencadeada pela Polícia Federal nesta quinta-feira (4) investiga a concessão de benefícios irregulares através da Previdência Social.

O chefe da agência do INSS em Sapeaçu, que não teve a identidade revelada, teve a prisão preventiva decretada. Vereador por alguns mandatos, chegando a ser presidente da Câmara de Sapeaçu, Luciano Borges, teve a casa vasculhada.

Segundo informações, a investigação sobre o edil está ligada às irregularidades na Previdência e não tem relação com o mandato. O BN tentou contato com o vereador, mas não conseguiu.

Procurado, o presidente da Câmara de Sapeaçu, Édipo Nutricionista, disse que não sabe sobre as investigações sobre o colega. “Eu desconheço essa informação. A gente só pode se pronunciar após algum julgamento”, disse. Segundo a PF, a estimativa é que o prejuízo causado pelo esquema supere R$ 2 milhões obtidos na concessão de 132 benefícios irregulares.

As fraudes constatadas se referiam à concessão de benefícios de aposentadoria por idade, pensão por morte e salário maternidade. A operação, que cumpriu mandados também em Santo Antônio de Jesus, foi batizada Palha Grande em referência a Sapeaçu, onde o esquema se iniciou. Em tupi-guarani, o nome da cidade significa “Sapé Grande”.

Bahia Notícias

Vamos produzir seu Jingle Político?
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo