Informe GospelPolícia

MP denuncia João de Deus pela 15ª vez por crimes sexuais

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) voltou a denunciar João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, pela prática de crimes sexuais enquanto atuava na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal.

Essa é a 15ª denúncia feita pelo órgão contra o religioso, que está sendo novamente acusado por estupro de vulnerável contra oito mulheres, ele nega as acusações.

João de Deus esteve detido no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital goiana, mas por causa da pandemia foi autorizado a ficar em prisão domiciliar.

De acordo com o documento enviado à Justiça, assinado pelo promotor Luciano Miranda Meireles, os crimes mencionados ocorreram entre 1987 e 2017. Meireles destaca na acusação que, entre as provas apresentadas, estão relatos e testemunhos dos atos.

O MP aponta que as vítimas são dos estados do Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Maranhão, Goiás, Santa Catarina, Mato Grosso e Espírito Santo. Além disso, a denúncia relaciona ainda outras 44 vítimas, mas, conforme o promotor, em razão de os crimes estarem prescritos, elas figuraram como testemunhas.

Na Justiça, João de Deus já foi condenado por quatro crimes, mas ainda há outros processos em andamento que estão em segredo de Justiça. O religioso foi condenado também por posse ilegal de arma, com pena de 4 anos em regime semiaberto, em novembro de 2019.

Gospel Prime

Vamos produzir seu Jingle Político?
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo