Polícia

SAJ: Delegado fala sobre o comerciante Jozélio que foi baleado na Zona Rural e morreu no Hospital Regional

O delegado titular da Polícia Civil em Santo Antônio de Jesus (BA), Dr. Adilson Bezerra, falou na manhã desta sexta-feira, dia 01º, sobre a morte de Jozélio Santos da Silva, de 41 anos, proprietário da Panificadora Pão Doce, na Rua Teodoro Dias Barreto, Andaiá, em Santo Antônio de Jesus (BA), fato ocorrido na tarde desta última quinta-feira, dia 31, na zona rural do mesmo município.

Um áudio enviado pela vítima via Whatsapp para alguém de sua família, e fotos dos suspeitos foram compartilhados nas redes sociais. Em entrevista à Rádio Clube FM, Bezerra pediu a população que não compartilhe nas redes sociais fotos de suspeitos e áudio de vítimas, porque isso prejudica a investigação e dificulta a captura dos autores do crime.

“Eu entendo que na maioria dos casos as pessoas estão revoltadas pelo fato em si, principalmente quando a vítima é um homem trabalhador, e acabam fazenda essa divulgação como forma de protesto ou para que todos saibam a imagem desses autores, mas não sabendo que nos causa um prejuízo enorme. Acredito que já tínhamos capturado esses dois indivíduos se não fosse essa divulgação em massa que ocorreu nas mídias sociais de Santo Antônio de Jesus e região”.

O delegado falou que policiais civis foram até uma residência, onde foi apreendida uma certa quantidade de maconha, haxixe (substância mais concentrada da raiz da maconha) e comprimidos de ecstasy. Essa residência, segundo o delegado, funcionava como boca de fumo, ponto de uso e comercialização de entorpecentes.

“Um homem que estava nessa casa de posse do ecstasy foi preso, ele é amigo dos acusados do latrocínio. Com ele a Polícia Civil conseguiu um farto conjunto probatório da autoria do latrocínio de Jozélio. Com base nas informações obtidas, várias equipes da PC foram a campo, em SAJ e região, na tentativa de prender os acusados”.

Dr. Edison contou alguns detalhes do crime. Segundo ele, Jozélio estava indo ou retornando de um terreno que possui na zona rural, pilotando sua motocicleta, quando foi abordado pelos elementos, que de início queriam roubar sua moto, mas a vítima reconheceu um do acusados, que comprava pão em sua panificadora e era amigo de uma funcionária sua.

“Ao ser reconhecido, esses marginais efetuaram disparos de arma de fogo, que atingiram a região peitoral da vítima, que caiu no chão agonizando. Não satisfeitos, os elementos ainda desferiram várias coronhadas de revolver na cabeça da vítima”, disse o delegado.

Dr. Adilson ainda disse que os acusados são costumazes no crime, mas tiravam onda de pessoas do bem, inclusive um deles trabalhava como mototaxista. “Ele fazia bico de mototáxi para tentar enganar a população da sua atividade criminal”.

O delegado concluiu ressaltando que a Polícia Civil, por uma questão de honra, não vai deixar esse caso impune. “Os autores vão ter a punição que merecem por terem cometido esse bárbaro crime que chocou toda a população de Santo Antônio de Jesus e região”, concluiu Bezerra.

Redação: Tribuna do Recôncavo

Vamos produzir seu Jingle Político?
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo