Covid-19Santo Antônio de Jesus

Superintendente da Santa Casa de Misericórdia de Santo Antonio de Jesus diz que houve “questão de comunicação” em equívoco sobre leitos de UTI covid

A superintendente da Santa Casa de Misericórdia de Santo Antonio de Jesus, Ludmila Reis, afirmou nesta sexta-feira (5), em entrevista à Rádio Recôncavo FM, que a entidade, responsável pela gestão do Hospital e Maternidade Luiz Argolo, não ofereceu espaço para a montagem de leitos de UTI covid, como havia sido afirmado pelo prefeito Genival Deolino durante encontro online com o governador Rui Costa na quarta-feira (3).

Segundo Ludmila Reis, desde o ano passado, quando começou a pandemia de covid-19, a Santa Casa ofereceu ao município um espaço para que pudesse transferir 10 leitos clínicos de UTI do Hospital Regional para que esta unidade tivesse espaço para mantar lá sim, os leitos de UTI covid.

Ludmila Reis afirmou que houve “uma questão de comunicação” que, para ela, “já foi resolvida”. “O prefeito Genival, o secretário de Saúde Leonel estiveram aqui (no Hospital) e a gente conversou bastante e viu que a melhor forma de viabilizar os dez leitos de covid seria dessa forma (com o remanejamento de leitos clínicos do Hospital Regional para o Luiz Argolo)”.

Ludmila Reis evitou criar confronto com a gestão municipal e afirmou que o diálogo com o prefeito Genival Deolino tem sido bastante alinhado e que cada ente tem se empenhado para garantir o melhor atendimento em saúde. “A Santa Casa é parceira da gestão” afirmou a superintendente.

Gigante da Notícia

Vamos produzir seu Jingle Político?
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo