Polícia

SAJ: Delegado diz que assassino de taxista confessou crime e contou que matou porque a vítima o reconheceu

O acusado de matar com um tiro na nuca, o taxista Edvaldo de Andrade nesta segunda-feira (19), foi preso horas após cometer o crime e ser reconhecido durante investigações da Polícia Civil de Santo Antônio de Jesus.

O Delegado de Polícia, Dr. Adilson Bezerra, contou em entrevista ao Gigante da Notícia, que a equipe do SI teve acesso às imagens de uma câmera do local e chegou à conclusão de quem era o autor do crime.

Chegando a residência do acusado, a polícia o encontrou bem tranquilo, “lá encontramos uma máquina de lavar funcionando, colhemos as roupas que lá estavam e achamos peças de roupas semelhantes àquelas vistas na câmera de segurança”, completou.

Segundo o delegado, a todo momento o homem, identificado como Capenga, negava que tivesse cometido o crime contra o taxista. Seguindo na diligência, a polícia encontrou um revólver calibre 38, que teria sido utilizado no crime, uma balança de precisão com resquícios de entorpecentes, na residência vizinha, que seria do seu cunhado, foi encontrado cocaína suficiente pra efetuar o flagrante da mulher que estava na casa.

“Continuando a coleta de prova, fizemos a perícia de pólvora combusta, que se espalha na mão quando a pessoa efetua um disparo de arma de fogo”, explicou Dr. Adilson, acrescentando que depois desse momento o acusado começou a ficar nervoso e após uma nova etapa de conversa, ele acabou confessando o crime.

O acusado contou ao delegado que teria pegado o táxi na praça do Transbordo, na Biblioteca, pediu para levá-lo até a Cidade Nova II e no meio do percurso, anunciou o assalto e atirou na vítima, após o mesmo pedir pra ele sair do mundo do crime e dizer que o conhecia.

“Ele efetuou um disparo fatal na nuca da vítima, já que ele estava no banco de trás. Ele disse que a motivação foi o fato da vítima ter o reconhecido”, contou o delegado.

O latrocínio tem uma pena mínima de 20 anos e máxima de 30 anos, além disso, segundo o entrevistado, o acusado também responderá por posse das munições e por tráfico de drogas, uma vez que já havia investigações anteriores contra ele e foi encontrado droga no local, além da balança. Capenga será encaminhado para o Presídio de Salvador.

Gigante da Notícia

Vamos produzir seu Jingle Político?
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo