Economia

Tedesco afirma que os bares, restaurantes e lanchonetes que não cumprirem o decreto podem perder alvará

Com a reabertura dos bares e lanchonetes em Santo Antônio de Jesus, o cuidado com a higiene precisa ser redobrado por conta do período pandêmico atual. Melentino Tedesco, presidente do SindBar, que representa os segmentos na cidade, explica que apesar dos estabelecimentos estarem abertos, o movimento não retornou, já que o prejuízo foi muito grande, as empresas estão abaladas financeiramente, procurando a sobrevivência, que se torna difícil devido à situação atual.

“Quanto a segurança todos sabem que se não fizerem o que o decreto pede, automaticamente serão avisados, punidos e podem até perder seu alvará” afirmou.

Segundo Tedesco, houve uma liberação para que o comércio sobreviva e gere renda, mas o que mais ocorre é que a pandemia não passou, a transmissão não parou, apenas foi reduzida por conta de estratégias corretas de segurança. O empresário afirma que o cuidado para evitar a transmissão deve ser muito grande nos estabelecimentos.

Sobre o tempo necessário para que os prejuízos sejam corrigidos, ele apontou: “Existe uma perspectiva de chegarmos em novembro ou dezembro com aproximadamente 70% a 80% do que se vendia anteriormente. A grande dificuldade que nos preocupa é a questão dos alimentos, pois a matéria prima está subindo de forma desequilibrada, é um absurdo”.

Redação: Gigante da Notícia / Reportagem: Recôncavo FM

Vamos produzir seu Jingle Político?
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo