Meio AmbienteMundo

Óleo vaza de cargueiro japonês nas Ilhas Maurício

Os moradores das Ilhas Maurício estão usando cilindros permeáveis de cabelo e folhas para tentar limpar o óleo que vazou de um navio japonês encalhado em uma praia do arquipélago no Oceano Índico.

Imagem aérea de vazamento de óleo nas Ilhas Maurício, em 6 de agosto de 2020 — Foto: Stringer/AFP

Estima-se que ao menos mil toneladas de óleo vazaram do navio MV Wakashio, de propriedade da Nagashiki Shipping Company e operado pela Mitsui OSK Line. Ele despejou combustível nas águas de cor turquesa do mar na semana passada, depois de atingir um recife próximo da ilha.

As Ilhas Maurício declararam estado de emergência. Segundo o grupo ambientalista Greenpeace, essa pode ser uma grande crise ecológica.

Romina Tello, 30, fundadora da agência de ecoturismo Mauritius Conscious, passou o fim de semana ajudando a limpar a lama negra dos manguezais. Ela disse que os mauricianos estavam fazendo os cilindros para flutuar no mar com folhas de cana-de-açúcar, garrafas plásticas e cabelos que as pessoas cortavam voluntariamente. A ideia é que esse material absorva e retenha o óleo, que é viscoso, nas águas.

“O cabelo absorve óleo, mas não água, e há uma grande campanha em torno da ilha para conseguir o cabelo”, disse Tello.

Vídeos online mostram voluntários costurando folhas e cabelos em redes para flutuar na superfície e encurralar o óleo até que ele possa ser sugado por mangueiras.

Escolas de mergulho, pescadores e outros se juntaram ao esforço de limpeza, com alguns fornecendo sanduíches, pousadas que oferecem acomodação gratuita para voluntários e cabeleireiros que oferecem descontos para aqueles que doam cabelo, disse Tello.

O derramamento de óleo ocorreu perto do Blue Bay Marine Park, conhecido por seus corais e espécies de peixes.

O turismo é um dos principais mercados das Ilhas Maurício.

“Pedimos desculpas profusamente e profundamente pelos grandes problemas que causamos”, disse Akihiko Ono, vice-presidente executivo da Mitsui OSK Lines, a repórteres em Tóquio no domingo, prometendo fazer todo o possível para conter o vazamento.

Estima-se que pelo menos 1.000 toneladas de óleo tenham vazado, com 500 toneladas recuperadas.

G1

Vamos produzir seu Jingle Político?
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo